Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \31\UTC 2009

Fiquei impressionada. Uma invenção tão simples facilita tanto a vida das pessoas!

Vale a pena assistir este vídeo de dois minutos.

Vi esta notícia no site Globo.com

Este tipo de atitude me incentiva muito.

😀

Read Full Post »

O Sanitário Acessível deve ser maior que os outros, pois uma pessoa em cadeira de rodas precisa de mais espaço. Simples assim.

Cada pessoa em cadeira de rodas tem sua preferência de posição para se transferir da cadeira para o vaso sanitário, por isso o sanitário deve estar livre de obstáculos como já foi postado aqui: cadeiras, vasos com plantas, cadeiras para funcionários descansarem, macas para fisioterapia, etc. Eu já vi de tudo, até segurança cochilando depois do almoço em um colchonete.

Esses dias vi um sanitário com um armário.

armário

Um sanitário acessível é assim:

módulo de referênciaA foto mostra que o sanitário possui espaço lateral, frontal e até perpendicular.

Fora isso o vaso possui altura adequada, e as barras de apoio também estão instaladas corretamente.

A válvula está um pouco alta, então foi adaptado este “cabide”, pois assim a descarga é acionada facilmente.

Este sanitário não é MAIOR a toa. Este espaço deve ser respeitado. 🙂

Read Full Post »

Mesas

A Norma de Acessibilidade diz:

Quando mesas ou superfícies para refeições ou trabalho são previstas em espaços acessíveis, pelo menos 5% delas, com no mínimo uma do total, deve ser acessível para P.C.R. Recomenda-se, além disso, que pelo menos outros 10% sejam adaptáveis para acessibilidade.

mesa Norma

É muito difícil ver, por exemplo, uma praça de alimentação de um Shopping com pelo menos UMA mesa acessível, e se tivesse, esta mesa seria disputada! Não só para P.C.R, como diz a Norma (Pessoa em Cadeira de Rodas), mas seria também disputada por pessoas altas que não querem almoçar longe do prato.

O que dificulta a aproximação dessas mesas não é a “perna central”, mas sim o tamanho do tampo das mesas. Na Norma mostra que para ser confortável é necessário que o tampo tenha 0,50m, e o que encontramos por aí são mesas com (aproximadamente) 0,30m de tampo. O que afasta a pessoa em 0,20m da mesa!

mesas

Se um restaurante ou praça de alimentação tivesse algumas mesas com tampo maior, atenderia melhor a diversidade humana.

Assim como existem aquelas cadeiras para crianças que é mais comum, também poderia ter algumas mesas com o tampo maior.

Acho que essas mesas abaixo não seriam tão confortáveis para meus amigos do Twitter: @matsuy, @kaisa_isabel e @cristalk !

mesas2😦

Read Full Post »

Hoje conheci uma “fábrica” de produtos de Acessibilidade: Signo Sinal.

Eles fazem toda parte de Sinalização: placas em Braille, sinalização com ícones em baixo e alto relevo, mapas táteis, e produzem em vários tipos de materiais.

É legal este espaço:

signo 1

Tambem gostei da organização e limpeza.

signo 2

Existem várias máquinas, a que injeta as bolinhas em Braille (uma por uma) é bem legal.

Esta é tipo uma broca que corta o mdf no formato do logo da empresa, e depois é pintado e vira uma placa.

signo 3

Também gostei desta: Braille, número em alto relevo e informação fácil.

Placas acessíveis não precisam ser feias, como muita gente acha.

signo 4

É legal conhecer os bastidores e como são produzidos os produtos que a gente vê todos os dias.

Também é importante lembrar que nós temos muitas informações visuais por todos os lados que olhamos. As pessoas com deficiência visual tem o mesmo direito de obter essas informações!

😀

Read Full Post »

Centro de Santos – SP

Sou de Santos e moro em São Paulo há dois anos e meio.

Fazia tempo que não passava pelas ruas do Centro Histórico de Santos. Apreveitei para tirar umas fotos.

Este é o lindo Edifício da Bolsa do Café:

cantro2

Como uma pessoa com deficiência chega até lá? Eu sempre tenho que me colocar no lugar de uma pessoa com deficiência, mesmo que eu não comente nada com quem estiver ao meu lado, para não parece que qualquer passeio eu estou trabalhando.

A “modernidade” também pode ser utilizada para dar conforto e segurança aos visitantes do lugar Histórico. Mas neste caso serve apenas para rede elétrica, fios e mais fios como mostra na foto. Isso sim pode interferir na fachada? Se fosse mesmo para preservar a fachada esses fios e postes (novos) deveriam estar “escondidos”.

O que uma rampa fixa ia interferir na fachada?

centro3

Se for para falar da parte estética, acho feio essas rampas móveis. Me dão impressão de gambiarra.

E como chegamos até este prédio?

centro 1

Se para atravessar a rua tivesse uma faixa lisa de concreto, todos teriam acessibilidade: pessoas em cadeiras de rodas, deficiêntes visuais iam se guiar com facilidade sabendo que a faixa lisa é para atravessar a rua, os idosos não iam tropeçar e o meu salto não ia ficar preso.

Esta faixa lisa de concreto de mais ou menos um metro (por exemplo), passaria por cima do paralelepípedo existente. Não há necessidade de remover todo o piso do Centro Histórico, mas sim criar rotas acessíveis.

O Eduardo Camara do Blog Mão na Roda esteve em Paris e contou como foi.

As cidades jamais vão perder suas características históricas se forem acessíveis. E mais pessoas irão visitar! 😀

Read Full Post »

Essa semana estou com receio de ir fazer vistoria de Acessibilidade. Não sei se vou ser recebida com os braços abertos ou com pedras nas mãos.

Fui em uma edificação sem nenhuma condição de acessibilidade (eu mesma tropecei) e escutei isso da gerente:

“Mas querida, aqui não vem deficiênte!”

O que VOCÊ responderia neste caso?

@reginarezende “não vem, e se continuar desse jeito, vai continuar sem poder vir né?”

@davidisonFellipe realmente o deficiente não vai, pois não tem como ele chegar

@drykabruzza de agora em diante NINGUÉM vem aqui então. estamos fechando essa bagaça

@anunci realmente, é impossível um deficiente vir aqui

@RVangelis por que será, heim?

@sylviabontenp meia boca esse lugar, heim?

@brolesi é pena que está assim, por mim este lugar não existiria.

@AndresBRx mas então, o que você está fazendo aí?

@cristalk mandaria tomar no c*

@bia_martinss não vem porque vocês não merecem tanto esforço da parte deles

@malicemiller graças a Deus que não vem

@glauciodesouza a deficiência pode ser definitiva ou temporária

@fernandalleite se você quebrar o pé vai ser deficiente também

@thiagorsr e como poderia chegar aqui, de helicóptero?

@kaisa_isabel levantaria os braços igual as negras dos EUA e diria bem alto “AMEM”

@Cybellevaronos sorte a deles!

@daviaraujo isso se considerarmos que burrice não é deficiência, né senhora.

Read Full Post »

Fiz uma consultoria para um edifício residencial onde 50% dos moradores são idosos, tem uma pessoa em cadeira de rodas e duas mães com carrinhos de bebê.

Existia uma escada em frente os elevadores e antigamente foi elaborada uma rampa móvel para vencer este desnível. Isso prova que sempre houve a necessidade de acessibilidade.

A rampa móvel está encostada na parede, como mostra na foto:

edifício fail

Entre a calçada e a área do prédio havia um degrau, para depois ter esta escada de acesso aos elevadores.

Minha proposta foi eliminar o primeiro degrau, tornando a área próxima a porta plana. Logo após esta área plana começa a rampa, que vence a escada.

antes e depois edificio fail

A reforma ainda não está completa, pois falta o revestimento e talvez eles coloquem corrimão. A porta de entrada será trocada, então o vão de 14 centímetros (onde estava o degrau) não vai existir: a porta nova será do tamanho do vão.

As portas nas paredes laterais são de correr e pouco utilizadas. O vão entre a rampa e a porta terá plantas.

Agora sim a entrada está ACESSÍVEL para todos!

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: